Devo vacinar meu filho agora ou posso esperar a pandemia passar?

Uma das dúvidas mais frequentes é sobre vacinação no período da pandemia de coronavírus.

Como é de conhecimento das mães e dos pais, as crianças precisam seguir o calendário nacional de imunização, que já se encontra definido na carteira de vacinação, com as datas e vacinas programadas.

No momento em que estamos em isolamento domiciliar, muitos pais estão com essa angústia: devo seguir o calendário de imunização ou essas vacinas devem ficar para depois? Qual a importância de se fazer esse esquema vacinal agora?

Vacinação no período da pandemia

Talvez mais do que nunca se torne oportuno reforçar a importância das vacinas na nossa vida, na mudança da qualidade de vida de populações inteiras, evitando a morte de milhões de pessoas em todo o mundo através da imunização.

Apesar de as vacinas serem conhecidas há muitos anos, recentemente vimos o surgimento de movimentos antivacinas em todo o mundo, questionando a necessidade e a segurança das vacinas, e gerando queda dos índices de imunização, por conta de dúvidas ou incertezas dos pais.

Muitas pessoas passaram a questionar a possibilidade de efeitos colaterais graves das vacinas (que não são verdadeiros) ou achar que não seria necessário vacinar tanto, pois muitas dessas doenças estão controladas (justamente por conta do sucesso da vacinação).

A falha dos esquemas de vacinação provoca o ressurgimento de doenças graves como o sarampo, como observamos no último ano.

O aparecimento de uma pandemia global, que nos colocou em posição de tanta insegurança, nos fez ver o grau de importância de uma única vacina:  faria a diferença entre a vida e a morte de milhares de pessoas e evitaria um incalculável prejuízo emocional e material.

No entanto, para que qualquer vacina seja liberada para uso populacional, especialmente para as crianças, é necessário que seja submetida a rigorosos testes de segurança e eficácia, que é o que já foi feito com as vacinas hoje disponíveis no mundo inteiro.

Portanto, as vacinas incluídas nos calendários vacinais são aquelas que já foram testadas e comprovadamente funcionam, sem causar mal para nossas crianças.

Enquanto esperamos ansiosos pela vacina para coronavírus, não devemos deixar de cumprir o calendário de vacinação no período da pandemia, já disponíveis a todos.

O calendário brasileiro de imunizações leva em conta as características imunológicas das crianças e adolescentes e as doenças mais prevalentes na nossa população e propõe uma ampla gama de vacinas.

É um calendário bastante completo, gratuito e disponível nos postos de saúde e é direito de todo cidadão.

Vacinação no período da pandemia

Buscar o calendário de vacinação 2020 da sua região no posto de saúde mais próximo

Lembramos que as vacinas recebidas idealmente devem ser registradas no cartão de vacinação, que é distribuído nos postos de saúde, onde também podem e devem ser anotadas informações importantes do acompanhamento de saúde da criança.

Então, nessa fase de pandemia de coronavírus, mais que nunca reforçamos a necessidade de manter o calendário de vacinas atualizado, especialmente dos bebês, que ainda estão fazendo as primeiras doses das vacinas.

Sabemos que isso irá demandar um pouco mais de esforço por parte dos pais, no sentido de procurar postos de saúde vazios e evitar aglomerações, respeitando o uso de máscaras pelos adultos e a distância entre as pessoas.

Vacinação no período da pandemia

Sempre que for possível a vacinação domiciliar, essa deve ser preferida.

Com as redes de saúde sobrecarregadas, é mais importante ainda evitar doenças graves e preveníveis com as vacinas, como meningites e pneumonias.

Orientamos apenas que não devem ser vacinadas crianças com febre ou sintomas gripais ou com pais ou familiares com esses sintomas, devendo ser mantidos em isolamento por 14 dias, até resolução total do quadro.

Vamos todos fazer a nossa parte para manter nossas crianças saudáveis.